Pesquisar este blog

Translate

quinta-feira, 9 de abril de 2015


Os 7 alter-ego mais famosos das Cantoras POP
Desde que David Bowie lançou o disco "The Rise and Fall of Ziggy Stardust and the Spiders from Mars" alguns cantores bebem em sua fonte e criam "personagens" para seus álbuns, uma dessas por exemplo é Madonna, que costuma lançar praticamente um personagem diferente a cada disco/era. Mas o que é um alter-ego afinal? Simples, alter-ego (do latim alter = outro, ego = eu) pode ser entendido facilmente como "outro eu". Na psicologia, o alter-ego é designado como uma parte inconsciente do "eu". Em obras literárias é comum autores assinarem com outros nomes, creditando assim todos os pensamentos e estilos daquela obra específica áquele autor, ou seja, aquela faceta. Alter-egos musicais não são tão diferentes. O alter-ego trata-se de um "eu" íntimo e pode ser visto como um substituto para certas ações, onde o artista deposita maior confiança e brinca com identidades.

O mundo POP atual é povoado de alter-egos, que ajudam no conceito final de seus álbuns e concertos, o 
Disco Punisher listou os 7 mais famosos:


Beyoncé / Sasha Fierce

Beyoncé sempre foi referência quando o tema é sensualidade, mas em novembro de 2008 ela daria oportunidade para o público de conhecer uma mulher ainda mais sexualmente agressiva: Sasha Fierce. O alter-ego de Beyoncé foi apresentado através do álbum "
I Am... Sasha Fierce". O álbum era composto por dois discos: "I Am..." ficava com a parte suave e doce, representava Beyoncé, recheado de baladas e midtempos R&B. O segundo "Sasha Fierce" apresentava o "outro-eu" de Beyoncé, era um disco em que o electro/euro-pop dominavam, a visão de Sasha do mundo era mostrada através de músicas como "Diva", "Single Ladies" e "Sweet Dreams". Segundo a própria Beyoncé: "Sasha Fierce é divertida, mais sensual, mais agressiva e o lado mais sincero e mais glamouroso que surge quando eu estou trabalhando e quando estou no palco". Entendeu agora por que a performer faz aquelas maluquices no palco?


Britney Spears / Mona Lisa

Esse alter-ego não chegou a ter grande existência de fato. Reza a lenda que 
"Mona Lisa/Original Doll" seria um projeto a ser lançado por Britney Spears depois do disco "In The Zone", (in) felizmente (?) a primeira gravidez de Britney e o romance conturbado com K-Fed atrapalharam os planos de Mona Lisa. O fato é que a entertainer possui uma música chamada "Mona Lisa" que é toda sombria e autobiográfica (Britney co-escreveu). O alter-ego também aparece no vídeo de "Do Something" que a própria Britney dirigiu (note no começo do vídeo um brasão com o nome "Mona Lisa"). Mona Lisa seria o começo de uma era na carreira de Britney Spears, onde aparentemente ela tomaria as rédeas de suas produções pela primeira vez, aí veio a gravidez, os surtos e o resto você já sabe...


Madonna / Dita Parlo


O alter-ego mais complexo da lista é sem dúvidas Dita Parlo, pela riqueza de material e peculiaridades. Em 1992, Madonna lançaria o disco "
Erotica" e o livro no "SEX", para tanto, ela resolveu criar Dita, inspirada por uma atriz alemã da década de 20, que fazia cinema mudo. Dita, segundo Madonna: "É uma mulher que gosta da vida e da liberdade, uma persona, uma mulher fatal, uma fantasia". A imagem de Dita era a de uma dominatrix sexy, sadomasoquista e decidida, Dita vivia num mundo sexual, livre de preconceitos, moral e sem AIDS. Na época, Madonna foi uma das pioneiras ao falar sobre homossexualidade e AIDS abertamente com a mídia. Dita pode ser ouvida no disco "Erotica" todo, sussurrando e mandando mensagens subliminares ao ouvinte, ao som de trip-hop/jazz beats, nos palcos ela se apresenta na "The Girlie Show". A carreira de Madonna ficaria marcada pra sempre com sexo depois de Dita Parlo. Perguntada sobre o que era obscenidade para Dita/Madonna, ela pontuou: "A obscenidade está diante das nossas caras. É o racismo, a discriminação sexual, o ódio, a ignorância, a miséria. Há coisa mais obscena que a guerra?"


Nicki Minaj / Roman Zolanski 

Apesar da curta carreira, Nicki Minaj já possui uns sete alter-egos, que no caso dela funcionam mais como personagens do que alter-egos mesmo, até pela falta de construção dos mesmos. Roman Zolanski aparece no álbum "
Pink Friday", é um garoto gay extremamente raivoso: "Ele é o garoto que vive dentro de mim, ele é um lunático e gay”. Os personagens assinados por Nicki Minaj tem origem de uma infância conturbada, para escapar dos seus traumas de infância e superar as constantes brigas entre os seus pais, ela criava personagens e mais personagens e vivia a sua vida dentro deles. Primeiramente criou a Barbie, frágil e doce, posteriormente surgiu Roman que tinha função de defender a Barbie. Tem também a Martha é a mãe do Roman que é rígida pra cacete e quando vê que ele se juntou com o Slim Shady, manda ele pra um internato que fica em Moscow, mas tempos depois Roman volta ainda mais furioso e revoltado. Roman pode ser visto no mais recente disco de Nicki e também na performance do Grammy desse ano.


Lady GaGa / Jo Calderone

Depois de todos os looks bizarros exibidos por Lady GaGa, no VMA de 2011 ela faria uma performance com seu alter-ego Jo Calderone. Jo é um modelo italiano e namorado de Lady GaGa, sua primeira aparição foi num photoshoot para a edição japonesa da 
Vogue, até então ninguém entendia qual era a proposta do personagem (na verdade, ninguém entende muito bem até hoje). Calderone já apareceu diversas vezes na carreira de Lady Gaga, no vídeo de "You and I", VMA, photoshoots e fez declaraçõezinhas polêmicas em entrevistas. Ao explicar porque ele foi ao VMA no lugar de GaGa, disse: "GaGa me desafiou a vir até aqui, para que eu provasse meu amor por ela, ok? Que se foda! Não sou ator, cantor ou qualquer coisa dessas...". Na noite do VMA, Calderone tentou beijar Britney Spears: "Britney é gostosa pra caralho! Vocês sabem, Gaga é minha namorada, mas a Britney é a Britney, porra! Você não batia umas punhetas pra ela quando era adolescente?".


Christina Aguilera / Baby Jane

Baby Jane não chega a ser um alter-ego completo, por não ter personalidade tão definida quanto os citados anteriormente, mas não deixa de ser interessante por isso. Tudo começou com brincadeiras nos bastidores, onde a produção de Christina inventou o apelido de "
Miss Baby Jane", a partir daí Aguilera resolveu adotar o personagem pra boa parte da era "Back to Basics" (2006). Baby Jane na verdade é um personagem do filme "What ever happened to Baby Jane?" de 1960, Bette Davis interpreta uma cantora que é famosa e depois cai no esquecimento do público. O alter-ego pode ser visto com maior clareza nos vídeos de "Ain't No Other Man" e "Candyman" e durante a tour do álbum, onde ela encarna uma diva de jazz que usa peças de roupa bem vintage, mas sem deixar de ser sexy. She got trouble, trouble, trouble...


Kathy Betty Terry / Katy Perry

Kathy Betty Terry tem 13 anos e está na oitava série, é uma típica nerd e deixa isso bem claro nas redes sociais em que participa (
facebook e twitter), adora jogos de Sudoku e não tem popularidade alguma no colégio. Terry também morre de inveja das festas que sua vizinha Rebecca Black dá todas as sextas-feiras. O alter-ego de Katy Perry fez parte do período de divulgação do bem sucedido single "Last Friday Night". Betty aparece no vídeo todo, que tem uma pegada 80s bem forte, do visual até o roteiro, que é uma versão "upada" dos romances adolescentes da época. Há também diversas referências POP no vídeo, Kenny G tocando saxofone, Just Dance 2 nos videogames e jogadores de futebol americano. Betty também tem um namorado gostosão, arranjado no final do videoclipe. Não se sabe se o alter-ego vai fazer parte da vida de Katy Perry novamente, mas os fãs torcem pra que isso aconteça logo.