Pesquisar este blog

Translate

domingo, 14 de setembro de 2014


A Princesa e o Sapo. Um filme inocente ou divulgação de Satanás?



Para quem já levou sua criança para assistir a animação do Walt Disney, percebeu como eles pegaram pesado no papel do vilão no enredo. Por de trás de uma história engraçada, e baseada num conto antigo, quando a princesa beija o sapo e ele se transforma num lindo príncipe, tinha um personagem feio, sombrio, com desejos maus, egoístas e querendo fazer mal a todos em seu caminho. Não era apenas um vilão, seu nome já revelava sua ação: ‘homem da sombra’. Com seu agir, ele engodava os personagens para satisfazerem seus desejos egoístas, não se importando com o próximo, e com isso lhes aprisionava num feitiço chamado Vodu. Sua moradia era escura, feia, cheia de bonecos para fazer vodu, com tambores para os rituais, carrancas penduradas pelo local. Fazia de tudo um pouco, lia a mão da pessoa, era cartomante, tirava o sangue da pessoa para fazer vodu, fazia os bonecos para tal magia negra. Depois, que o feiticeiro não controlava mais a situação, pede ajuda para seus “amigos do outro lado”. Saem de uma carranca demônios horríveis em forma de sombras escuras para perseguir o príncipe.

O Ocultismo e misticismo sempre ensinam que existe o bruxo mal e o bruxo bom (quem não se lembra do Harry Potter?), nesse desenho também tem a Mamaôdi, a bruxa boazinha que mora no pântano e vence o mal e espanta os demônios ‘amigos’ do homem da sombra. Como póde? O mal vencer o mal? É como Jesus ensinou:

“Todo o reino dividido contra si mesmo será arruinado, e uma casa dividida contra si mesma cairá. Se Satanás está dividido contra si mesmo, como o seu reino pode subsistir? Lucas 11:17,18

Mesmo que há partes legais e divertidas no filme, ficam quase despercebidas em comparação dessa parte horrível.

Para muitos, isso é visto como “cultura”, e se deve respeitar, mas nós, verdadeiros cristãos, não devemos nos calar diante de tamanha propagação de magia negra, feitiço e vodu. Somos diferentes sim, e devemos nos posicionar perante esse mundo e seus ensinamentos contrários á Bíblia, a qual é a Palavra do próprio Deus.

Deus sempre repudiou e condenou feitiçarias, bruxarias, necromancia (consulta aos mortos). A Bíblia é clara ao mostrar quem está por de trás disso: Satanás. Veja o que diz o texto bíblico:

“Não comam nada com sangue. Não pratiquem adivinhação nem feitiçaria. Não façam cortes no corpo por causa dos mortos, nem tatuagens em si mesmos. Eu Sou o Senhor. Não recorram aos médiuns, nem busque quem consulte os espíritos, pois vocês serão contaminados por eles. Eu sou o Senhor, o Deus de vocês. Levítico 19:26, 28, 31


Na época de Moisés, havia um ‘deus’ cultuado pelas nações vizinhas de Israel. O nome dele era Moloque, e os pais tinham que sacrificar seu filho no fogo para esse falso deus. Como vimos, recentemente, no noticiário, um menino de 2 anos com mais de 30 agulhas no corpo. Não deixa de ser um sacrifício para o ocultismo. Deus condena tal atitude severamente. Veja o que acontecia com quem passava seu filho no fogo:

“Disse o Senhor a Moisés: Diga aos israelitas, qualquer israelita ou estrangeiro residente em Israel que entregar um dos seus filhos a Moloque, terá que ser executado. O povo da terra o apedrejará. Voltarei o meu rosto contra ele e o eliminarei no meio do seu povo; pois deu os seus filhos a Moloque, contaminando assim o meu santuário e profanando o meu santo nome. Voltarei o meu rosto contra quem consulta espíritos e contra quem procura médiuns para segui-los, prostituindo-se com eles. Eu o eliminarei do meio do seu povo Consagrem-se, porém, e sejam santos, porque eu sou o Senhor, o Deus de vocês. Obedeçam aos meus decretos e pratiquem-nos. Eu sou o Senhor que os santifica.” Levítico 20:1-8

Por mais que a pessoa trilhe no caminho mal, ela jamais encontrará paz, benção e a Salvação. Com a vinda de Jesus, a Salvação está perto de toda a humanidade agora. Os Evangelhos nos ensinam como viver uma vida melhor com Deus, independente das circunstâncias. Neles contém diversos ensinos para o sucesso da caminha com Jesus.

Enquanto o Cristianismo ensina sacrificar o ‘eu’ para ter uma vida cristã abençoada, o ocultismo exalta o ‘eu’. Jesus ensinou amar até os inimigos, pensar no próximo, aquilo que você deseja que alguém lhe faça, você deve fazer primeiro para o outro. Tem mais de 58 menções no Novo Testamento “uns aos outros”: “amai uns aos outros”, “perdoai uns aos outros”, “não minta uns aos outros”, “carregai a carga uns dos outros”, etc. E os feiticeiros, em desejo do pagante, fazem magias contra os outros. É totalmente o caminho inverso de Jesus Cristo, da Cruz, da Salvação.

Conversando com outras pessoas, mesmo não sendo evangélicas, não gostaram do desenho e nem seus filhos.


O Walt Disney foi infeliz em exaltar o lado de magias ao invés de ser uma mera distração para as crianças e sua família nessas férias.
Essa é a tática de Satanás, semear a mente infantil para desvirtuar desde cedo com seus maus ensinamentos.
Sei que tem cristão que acha tudo isso uma bobeira. E pensam: lá vem de novo esses líderes espirituais colocar ‘cifre’ em cabeça de cavalo. Porém, estamos no nosso papel que Deus nos confiou. Cabe a nós falar, relembrar os ensinamentos bíblicos e alertar os pais antes de levar seus filhos aos ‘inocentes’ desenhos ou deixar seus filhos adolescentes ou jovens assistirem qualquer filme.

Que o Senhor Deus nos dê sabedoria para caminharmos aqui e saber discernir o que vem dele ou não.

Deus os abençoe.